Imploding Stars

O seu primeiro álbum – A mountain and a tree – representa a envolvência entre a expressão melódica da Natureza e os sentimentos humanos. Imploding Stars, banda nascida em Guimarães a dar cartas no panorama do Post-Rock português, estreiam-se esta noite em Leiria numa noite que promete melodias ímpares e sedutoras, no Texas Bar.

1779170_551740058258489_708782763_n

Como nasceu este projecto?

É sempre difícil responder a essa pergunta. Nasceu, basicamente, com o Jorge Cruz e a sua vontade de explorar o género musical de que ele mais gostava, que era fora do comum. Em Fevereiro de 2014 conseguimos juntar as pessoas certas para concretizar a ideia inicial.

Como é a vossa dinâmica de criação?

Por norma juntamo-nos todos numa casa e procuramos ir respondendo às ideias de uns e de outros. Normalmente começa com trabalho de guitarras. Depois, a secção rítmica é pensada à parte pelos seus executantes (baixo, bateria).

O vosso primeiro álbum – A mountain and a tree – foi lançado recentemente. O que é que representa este disco?

Como já foi dito anteriormente, “O álbum reflecte uma nova jornada no espaço e no tempo à procura da expressão melódica da Natureza e dos sentimentos humanos, bem como a envolvência entre ambos”. Essencialmente, é fruto de sensações e sentimentos que vivemos individualmente e em conjunto enquanto banda. É uma afirmação do que queremos para o nosso presente e para o nosso futuro.

 
O que acham do Post-Rock feito em Portugal?

O Post-rock está de boa saúde e recomenda-se. Ano após ano e cada vez mais, surgem bandas ligadas ao género e saem discos com melhor qualidade. Para além disso, começam a surgir páginas e sites focados neste género musical que demonstram que não só os músicos procuram cada vez mais fazer Post-Rock, mas que também há mais público a querer ouvi-lo.

O que é que diferencia os Imploding Stars dos outros nomes do Post?

Apesar do número crescente de bandas a surgir, o Post-Rock engloba varias “subdivisões”(se assim se pode dizer). Em Portugal, curiosamente, a maior parte das bandas vai seguindo linhas de pensamento diferentes dentro do Post-Rock. No nosso caso, procuramos evidenciar o trabalho melódico das 3 guitarras e seguir uma vertente mais clássica, cada vez menos matemática.

Hoje, dia 12, o Texas Bar recebe-vos para uma noite partilhada com This Penguin Can Fly e FUZZ. O que esperar deste evento?

Sobre esta noite podemos dizer que no nosso caso vão poder ouvir o “A mountain and a tree” da cabeça aos pés cheio de emoção porque é a primeira vez que o vamos tocar em Leiria. Por parte dos This penguin can fly e dos FUZZ temos a certeza que a festa é garantida. Esperemos que a malta de Leiria (e não só) apareça, para todos juntos fazermos uma noite bonita.

10837990_4955425339497_4634612716192179515_o

 

Facebook

Bandcamp

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s